terça-feira, novembro 21, 2006



Mãos de meninos

em esquinas e becos
tem mãos de meninos
que roubam
que matam
que morrem.
na pele, no osso
o medo, o terror
e na noite vazia
tem nas mãos de meninos
pedra, punhal...
ou serão
gotas de sonhos
que não germinaram
com os sentidos bloqueados
entre lama e fantasmas
o que tem no abandono
é o belo em carrancas
que traduz o escuro
o avesso da vida
corroendo a alma
com total dissabor
e nas mãos de meninos:
pedaços de nada
a bandeira da dor.

Cláudia Gonçalves

5 comentários:

Paulo disse...

Um poema de "gente grande" feito pra meninos! Cacau solta o verbo e aprisiona com grande talento o conflituoso universo infantil dos meninos de rua! Um poema pra ser pensado, lido e relido! Parabéns poeta!
Paulo.

Soninha Porto disse...

Oi querida amiga, bela poeta, linda pessoa, mão de meninos é genial como tu, bjus e sucesso sempre.

Eliana disse...

Claudinha que lindooooooooo...
precisa de muita sensibilidade para poetar com tanta delicadeza
essa realidade tão dura...você
fez isso com maestria
Parabéns poeta querida....
Beijossss

Anônimo disse...

Olá minha poeta do coração!

Como está lindo seu Blog!... Parabéns! Os seus versos, as suas palavras, as suas metáforas... tocam-me profundamente a alma!
Desejo-lhe muito sucesso!

Mil beijos,
Antonio Carlos Menezes

Anônimo disse...

kal e a tua de teres o mesmo nome k eu?