quinta-feira, dezembro 13, 2007



ma(R)io

O rio embriagado
pelas ondas do mar

...mar do rio
que o guaíba-rio abraçou

no alto de um andar qualquer
amoras,morangos,cerejas
vermelho rubro
...ao céu da boca

janelas mortas
em pedras vivas

e o sol foi tirando do bolso
um sorriso quente
e apaixonado

eram fogos de artifício
saudando mar e rio.

Cláudia Gonçalves

3 comentários:

Lau Siqueira disse...

saudades do Guaíba, Cláudia!
E aumentou agora, lendo vc...
Belo poema! Parabéns.

Lady Vania de Tróia disse...

Poeta...

Coisa mais linda vc escrever sobre a natureza, especialmente o rio Guaíba,com o estilo inconfundível e a linguagem humana própria de quem sabe ser criteriosa e talentosa em tudo que faz e escreve.

Que bom que o que diz fica aqui no meu coração...reverberando!!!

um a(mar) de a(braços)

Celebro-te!!!

Marisa Vieira disse...

Cacau,
Que beleza de poema! Parabéns!

Muito lindo, como um rio de amores...

beijo grande

Marisa Vieira