sexta-feira, março 14, 2008



pa_lavra

na
lavra
do
pensamento
a
larva
da
palavra
cava
o
torto
verso
meu

Cláudia Gonçalves

7 comentários:

rogerio santos disse...

a maravilha da vida é estar embarcado em si mesmo.
um brinde a tua cabecinha de vento com velas içadas, que passeia nas ondas poéticas com a elegância de um catamarã em um dia ensolarado.

beijos do fã
Rogerio

Claudia Almeida disse...

Seu olhar é uma versão requintada poética para todos. Referência e dedicação ao esboçar o que pensas e sugere a reflexão dentro de nós. Poeta e Alma!
Lindo... livre.

Claudia Almeida

Dalmo Saraiva disse...

Claudinha... menina, que legal!
Maravilhoso! Puxa, que legal! Que astral! E cada imagem, hein? Fiquei de de boca aberta!
Você está cada vez mais cada vez. E esse astral
é demais! Sou seu fã número UM.
Beijos procê e as estrelas estão com você.

Dalmo

enten katsudatsu disse...

Salvei nos meus favoritos seu blog.

Bons versos aqui.

Beijo.

Cássio Amaral.

orlando disse...

a lavra

palavra
lavra
palavra
palavra
fazê-la
revelar
desvelar
o velado
o pra lá
da palavra
palavra
paladar
rare
fazendo-se
poema-palavra

orlando pinhº d-silva

Sérgio Araujo / Chico Araujo disse...

Cacau, sua poesia dá prazer de leitura e inspira outros poetas. Assim vão-se criando intertextos, como o que Orlando Pinheiro expôs em comentário. A escrita de sua poesia é, de fato, simples; o significado dela, não. Rogério Santos bem o disse. Mas é sempre revelação: em sua poesia, a vida pulsa, e é uma vida alegre de quem principalmente precisa apenas SER. Corro um grande risco, mas me aventuro novamente:


POÉTICA

lavra, o poeta, o terreno fértil
de significados muitos...

com significantes (instrumentos),
ara, aduba, sementeia
seus hectares de sonhos... e desejos...

e espera o tempo da colheita...

um momento que dele não mais depende,
porém
do colhedor...

CINTIA THOME disse...

Gostei muito destes versos...e da imagem que já a usei...muito bom teu blog. bjus