quarta-feira, dezembro 26, 2007



Beijo guardado

No cais da boca
guardei seu beijo
pode abrir a janela
a paisagem é cristalina

é só uma gota de orvalho
neblina que vira verso
deixa chegar à retina

outra vez o sol ilumina
o dia que nasce azul

Cláudia Gonçalves

5 comentários:

Duk@ disse...

É..., não adianta o poeta é o alquimista da alma.
BEIJO GUARDADO, assim como em tantas outras, fiquei preso, mas
este é o espaço do BEIJO GUARDADO.
É fantástico, a forma como a poesia se desenrola, surge, chega, toma conta e se desnuda numa folha de papel.
Esqueci, quantas vezes li e reli BEIJO GUARDADO.
Foram tantas, que uma eu levo comigo. beijos linda..., trabalho maravilha. Júlio Cesar.

Marçal Filho disse...

Cau, seu "Beijo guardado" é lindamente esculpido, coisa de emocionar, lágrima de alma sequiosa de desejos doces em equilibrio perfeito com o cosmo. Parabéns doce e linda poeta.
Gaucha Flor.

Lady Vania de Tróia disse...

Poeta,
Lêr-te é sempre gratificante, principalmente ao falares em beijos, toques...pois sabes como ninguém penetrar no mais recôndito da alma humana e sentir suas nuances, rabiscadas de beleza e jogadas como se fora num papel de seda, cor de Carmim....Levo no coração teus beijos, guardados e gritados nos quatro cantos do mundo.
Celebro-te!!!

beijos Guardados na palma do coração com sabor de Cacau.

Dora Dimolitsas disse...

Cacau querida
lendo cada poema, vendo cada imagem
fazendo uma viagem em cada poesia. Lindo, com desnudamento de alma . Perfeito envolvente querida
parabéns abraços Dora

Ernesto Jesus Martins Braga disse...

Cacau...
Teu trabalho é divino, encantador. Difícil definir qual a melhor poesia. Beijo guardado,porém, é Mágico, parece ter sido esculpido.E foi! Pela tua mão.
Um "Beijo guardado" no teu coração, poeta.