quarta-feira, agosto 25, 2010









lacuna
 
embrenhado
na trama
saiu de cena

no canto do ser
coube o vazio

- perdido enredo -

ficou de fato
o escasso
sorriso teu

cláudia gonçalves

8 comentários:

Simultaneidades disse...

Simplemente lindo!
beijos
Andréa

simulacru disse...

Ou:
Fecham-se as cortinas. O silêncio que paira não diz, induz. O calor das luzes se esvai. Vão-se os atores, resta a cena, que persiste impune. Nada a questionar, nada. Apenas vivenciar, na elasticidade implícita do ato seccionado prematuramente, o amarelo intermitente de uma faixa que se pensa no centro. Paralela ao que se denomina equilíbrio, a respiração desloca esse centro injusto e descomprime o ato inócuo da pressão do desespero lato. Resta uma imensa saudade, que se funde ao verde arbóreo das laterais enquanto se delineia na nebulosidade de um provável amanhã, a ausência do abraço seu, ao perceber-me de que já se foi. Vai. Acena para si suas mãos internas. Leva as cores, os traços e os laços, que o rumo meu é em preto e branco.

orlando pinhº d-silva disse...

raro
riso

breu

azio

....

beijo,
cacau!
abraçoforte!

Adriano Viaro disse...

sensacional. simples assim. teu estilo é único. define teu semblante e teu viver. quem te conhece compra e quem te lê também. beijocomrima

Sérgio Araujo / Chico Araujo disse...

"lacuna" - um abismo? O que sobra no vazio? A ausência, a solidão, a tristeza, o ar - que quase falta e deixa tudo "pesado". O abandono entrelaça a espera com a angústia do querer agora. E tudo o que tramou, "destrama", deixando abertas as veias por onde escorrem os versos de puro sangue-poesia. Então a cena é o desejo, a saudade que ficou e que martela, incessantemente, por toda uma vida de aguardos. No movimento para frente e para trás, o pêndulo das incertezas - e a "lacuna"... sempre...

beijodochico

walnelia disse...

Li,reli,li mais uma vez...simplesmente lindo!
Adorei,Cacau!!
Beijos querida

GARIBALDI disse...

"ficou de fato
o escasso
sorriso teu"
......
e um bilhetinho de amor que acabei de queimar.

cpeasul furg disse...

Boa boa... o grande sorriso, o falso sorriso... o quase sorriso.
Wagner Passos